sábado, 11 de dezembro de 2010

De onde vem a calma.

(Eu já conhecia a música, mas nunca tinha percebido a beleza da letra até ela me ser mostrada pela @agnafarias)

De onde vem a calma daquele cara?
Ele não sabe ser melhor, viu?
Como não entende de ser valente?
Ele não saber ser mais viril
Ele não sabe não, viu?
Às vezes dá como um frio
É o mundo que anda hostil
O mundo todo é hostil

De onde vem o jeito tão sem defeito?
Que esse rapaz consegue fingir
Olha esse sorriso tão indeciso
Tá se exibindo pra solidão
Não vão embora daqui
Eu sou o que vocês são
Não solta da minha mão
Não solta da minha mão

Eu não vou mudar não
Eu vou ficar são
Mesmo se for só
Não vou ceder
Deus vai dar aval sim
O mal vai ter fim
E no final assim calado
Eu sei que vou ser coroado
Rei de mim.

(Marcelo Camelo)

 

2 comentários:

Carol Neves disse...

Jodenir! que ótimo te encontrar aqui pela blogosfera... já estou te seguindo!

beijos

Gica Rodrigues - designer. disse...

Eu sempre me emociono ao escutar essa canção!
Há pouco tempo comecei a prestar atenção em algumas letras do Marcelo Camelo e as canções dos Los Hermanos.
ME encantei com bastante coisa, mas essa música me toca profundamente de tão linda e triste.

Gostaria de saber qual a verdadeira história dessa letra, você sabe?

Abços
Gislaine