domingo, 18 de setembro de 2011

Ado aado, cada um no seu quadrado

Para que eu seja respeitado pelos outros considero fundamental que eu só fale daquilo que entendo.

Assim, dificilmente me verá opinando sobre biologia, medicina, direito, psicologia, matematica, astronáutica e nenhuma dessas milhões de especialidades que existem por aí.

Como disse um professor que admiro demais: “Nunca entrei num consultório médico e disse como curar, nunca entrei num escritório de um advogado e o ensinei a defender uma causa, mas POR QUE TODOS ACHAM QUE ENTENDEM DE EDUCAÇÃO e se consideram no direito de opinar sobre tudo que acontece nos meios educacionais?”

Em outras palavras, se você não estudou o desenvolvimento cognitivo humano, se não entende de questões pedagógicas (educacionais), se nunca vivenciou como professor a realidade escolar, se nunca teve que controlar e ensinar a 40 crianças ou adolescentes de uma vez, se nunca produziu uma avaliação e a corrigiu, sentindo nas costas a frustração de sua função, se nunca passou por isso, faça um favor a todos nós: fique quieto.

Deixe o profissional da área cuidar dessas questões. Deixe o especialista lidar com o que estuda e trabalha e pelo bem de todos, contenha-se a sua função.

Grato,

Jodenir

Um comentário:

Thiago disse...

olha, não sei a qual pessoa(s) esse post foi dirgido/inspirado, mas, dentro da minha área, diria que o ego dela tá precisando de uma reconstituição de hímen agora...